Banco Central alerta sobre risco virtual

Banco Central alerta sobre risco virtual

O comunicado informa do Banco Central que, o risco é referente ao fato de ela além de não ser emitida, a autoridade monetária.

Segundo informações do próprio BC, não existem garantis de troca de moeda virtual por moedas soberanas. Exemplos de moedas soberanas são, libra esterlina.

O BC frisa que as empresas que negociam ou guardam esses créditos virtuais em nome de outras pessoas “não são regularizadas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central do Brasil”.

Desde 2008 o mercado internacional já conta com 80 diferentes tipos de moedas virtuais, sendo que a que se destaca é o Bitcoin, que atualmente está valendo 26 mil, chegando a custar sete vezes mais que ela custava no início do deste ano.

As moedas virtuais já estão sendo comercializada em vários estabelecimentos, com restaurantes e hotéis, a grande vantagem para os entusiastas é o fato de não precisar da intermediação de bancos na transação financeira.

 

Acesse o COMUNICADO Nº 31.379, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2017 do Basnco Central.

Luiz Laurindo

17, Novembro de 2017